22 maio 2015

Lançamento - Effaclar BB Blur da La Roche-Posay

cats

Alguns anos atrás, ninguém sabia o que era primer, quando lançado foi uma loucura para as marcas nacionais copiarem a ideia.

Depois disso a maquiagem evoluiu rápido, que muitas vezes chega a ser difícil acompanhar, com o BB Cream, atualmente CC e por ai vai.

Até que chegamos na onda do Blur, que começou no Brasil através da linha Revitalift da Loreal (já comprei, logo mais resenho), agora outro Blur que desembarcou por aqui é da  La Roche-Posay.

O Blur na verdade foi criado com a ideia de ser um creme que “desfoca” a pele, basicamente é um novo tipo de primer.

Agora voltando ao lançamento, a marca descreve seu Effaclar BB Blur da seguinte forma:

· Tecnologia Blur – efeito óptico que dispersa a reflexão da luz, alisando visualmente poros e linhas finas.

· Pigmentos BB – disfarçam marcas e imperfeições. Uniformizam a tonalidade da pele com cobertura natural.

· Tecnologia Airlicium – Controle inteligente da oleosidade e da umidade por 9h com tecnologia que absorve o sebo em 10 vezes o seu peso e provoca evaporação da umidade.

· Textura mousse ultraleve, oil free, de fácil aplicação, elástica, flexível e não pegajosa, que se adapta à pele.

· FPS 24

Indicação: Para pele oleosa ou mista.

Depois que li essa descrição no site da marca acabei convencida que deveria comprar, porém vou fazer isso só quando encontrar essa belezinha pessoalmente, pois estou vendo nas resenhas que ele é bem amarelado e isso pode ser um problema na minha pele.

Vou garantir que posso disfarçar isso depois com a base, porque sou branca papel, mas é o tipo de coisa que só podemos comprovar pessoalmente, logo recomendo todas fazerem o mesmo, porque a média de preço dele é de R$ 100 (se não funcionar é $$$ jogado no lixo).

E vcs, se animaram?

Indicação de Séries–Maratona RuPaul’s Drag Race

rupaul

Hoje resolvi fazer um post sobre uma série, que muita gente já indicou, mas nunca é demais porque é sensacional.

Eu tenho 3 tipos de séries:

1- aquelas que amo e assisto diversas vezes porque merecem, simplesmente maravilhosas e me fazem pensar na vida, meu ponto de vista diante algumas situações, etc.

2- aquelas que já gostei muito, mas perderam um pouco a “liga”, mas continuo assistindo com a esperança de um dia voltar a ser como era antes ou de pelo menos assistir um final digno.

3- as que adoro porque me fazem rir e desligar a cabeça dos problemas.

Na minha mente viciada, cada uma tem o seu mérito, seu estilo, por isso são incomparáveis, mas cada uma tem o seu tipo.

A de hoje é o 3° tipo, não desmerecendo, porque acabo me divertindo horrores e agradecendo a indicação que recebi porque devorei todas as 7 temporadas.

É RuPaul’s Drag Race, no melhor estilo apimentado de um reality cheio de emoções e a cada temporada apresenta pelo menos uma drag que irá ficar no meu coração.

Sempre lia sobre ela e nunca tinha entendido todo esse sucesso, mas foi só assistir o primeiro episódio que não parei mais, é muito bacana.

É só pegar um saco de pipoca e assistir, risada garantida, além disso estou achando muito legal conhecer o universo drag.

O melhor é a briga de egos, personalidades fortíssimas, que entram em atrito constante até RuPaul perder a paciência e como uma verdadeira mãe (que gosta de ver o circo pegar fogo), obriga as conflitantes trabalharem juntas.

É purpurina, fofoca, tapa rolando solto, no meio de figurinos maravilhosos e criativos.

Claro que tem temporadas mais fortes, fracas, que empolgam, chatinhas, como todo reality que para ser bom necessariamente precisa manter concorrentes fortes que nem sempre são as melhores (pelo menos na minha opinião).

Se suas séries acabaram ou estão acabando, de uma chance para essa, irá com certeza ocupar um bom tempo e acalmar seu coração nessa época de “seca”.

O bom é que o Netflix disponibilizou as 6 primeiras temporadas, a sétima que está no ar conseguimos assistir em diversos sites, mas quando vc pensa que acabou ainda tem os episódios dos bastidores (Untucked) de 20 minutos cada (esses são mais difíceis de encontrar, mas procurando direitinho encontramos de algumas temporadas) e ainda a versão Drag U onde mulheres são inspiradas e transformadas pelas melhores drags que passaram pelo programa.

Separei as minhas favoritas, por ordem de temporada, senão seria Alaska, Alaska, Alaska, depois o restante:

1

2

20 maio 2015

Testei–Condicionador Raiz Latina

IMG_20150517_210447519

Muito tempo atrás, logo no começo do blog, recebi uma resenha dos produtos da Raiz Latina e isso despertou a minha curiosidade.

Acabei conseguindo comprar uma marca chamada Raiz Line, que segundo a vendedora era a mesma, porém vendida em lojas normais já que a latina só era vendida em salão.

Depois disso acabei esquecendo, até que no salão que eu frequento vi o kit da marca e acabei comprando para testar finalmente seus produtos.

Depois vou resenhar o restante da linha, mas com certeza o destaque, pelo menos no meu caso, foi para esse condicionador que é maravilhoso.

Segundo a fabricante:

Cabelos com PH balanceado e cutículas seladas

Indicado para todos os tipos de cabelos, podendo ser utilizado com qualquer shampoo da linha. Tem a função de balancear o pH do cabelo, devolver a emoliencia e melhorar a penteabilidade.

Ativos: Silicones, Óleo de germe de trigo, Óleo de buriti e Absinto.

Eu sinceramente não acho a embalagem bonita ou prática, esse plástico duro dificulta a retirada, principalmente quando o produto está no final.

Acredito que poderiam melhorar isso, assim como o cheiro que é bem meia boca, mas não fixa muito nos fios (no caso do condicionador, o leave in já desisti de usar por causa dele).

Mas como o que interessa é o conteúdo e o que ele faz para os fios, vamos lá para a parte boa.

Sua textura é bem densa, mas espalha facilmente nos fios, deixando já no momento da aplicação muita maciez e um ótimo desembaraço (mesmo nos casos mais difíceis).

É um excelente condicionador que age no primeiro momento.

Mesmo quando uso máscaras reconstrutoras muito potentes que deixam o cabelo um pouco áspero ou tonalizantes que são mais “fortes” sempre passo esse condicionador depois porque é resultado certeiro, recupera a maciez e flexibilidade dos fios na hora.

IMG_20150517_210455653

Conclusão: a embalagem é feia, poderia ser mais prática e o cheiro é ruim, porém quando aplicado no cabelo o produto é excelente, um dos melhores condicionadores que já usei. Garante principalmente maciez na hora da aplicação e quando os cabelos secam o ótimo resultado continua.

Além disso tem um ótimo custo x benefício, custa em média R$ 20 a R$ 30, o único problema é encontrar um salão que faça a venda ou então procurar em algum site como o mercado livre.

19 maio 2015

Testei - Prime Nivelador Free da Mohda

fortalecedor mohda

Eu vivo reclamando aqui no blog sobre as minhas unhas, que são fraquinhas demais, por isso acabo testando muitos produtos para fortalece-las ou então que pelo menos deixe uma aparência um pouco melhor.

Já comprei produtos super caros e outros bem baratinhos (como o caso desse do post), todos com resultados bem parecidos, por isso acho sempre interessante resenhá-los.

E a bola da vez é o PRIME NIVELADOR FREE da Mohda, que segundo a fabricante:

O Prime Nivelador Free nivela a superfície das unhas preenchendo suas ondulações e estrias, deixando-as com uma aparência lisa e aveludada. A ação Nano Ativo ajuda a restabelecer as camadas estruturais das unhas através da selagem de suas lâminas.COM NANO ATIVO.

Ele é bem fluído, tem essa cor um pouco esbranquiçada, porém nas unhas não interfere na tonalidade natural delas.

Tem o pincel gordinho, o que é ótimo para facilitar a aplicação.

Não deixa uma camada grossa, por isso não irá influenciar na durabilidade do esmalte colorido, além disso a aparência da unha muda por completo, fica mais lisa, parece que “cola” realmente todas as camadas que antes estavam aparentes.

Conclusão: com o tempo acaba deixando a unha mais saudável, lisinha, pelo menos a minha parou de quebrar a toda (comparando sem usar nenhum tipo de esmalte) e com isso acabo tentando deixar crescer novamente.

É super barato, custa em média R$ 3 e deu num baile, pelo menos na minha opinião, em muito produto caro e importado.