Cabecalho

15 setembro 2011

Nem tudo que reluz é o ouro marroquino

gd_arganier_02-650x433


Bem agora vou ser a chata, não tem jeito de não falar isso, mas acho que precisamos abrir os olhos.


Na Beauty Fair a palavra da vez para os cabelos era Argan.


Acredito que vcs devem lembrar das modinhas que já presenciamos, como ceramidas, silicone, chocolate, queratina, entre tantas outras.


Nem preciso falar que tudo que é em excesso faz mal, lembrando que óleo é tratamento de nutrição para os fios, ainda precisamos fazer hidratação e reconstrução.


Até ai tudo bem, mas o exagero nasceu quando todas as marcas da beauty lançaram um produto a base de argan, e indo de stand em stand e experimentando a maioria, percebi que mais da metade dos produtos são enganação pura.


O óleo de Argan é super fluído, estou testando a amostra da moroccanoil e posso dizer com todas as letras: ele não é pegajoso, passo no cabelo e as mãos ficam extremamente macias, não pesa nos fios, o resultado continua no cabelo (não aparece apenas nos primeiros minutos) e por final não parece um tipo de silicone.


Na Alta Moda tive uma verdadeira aula sensacional com uma pessoa que entende muito sobre cabelos e seus produtos (vamos combinar q a qualidade é alfaparf) sobre o produto deve ser ou não.


A Loirena estava comigo, não me deixa mentir, aquilo foi uma verdadeira lição que estou fazendo em casa (e sobre desamareladores tb).


Vale lembrar que em nenhum minuto a pessoa responsável falou de outras marcas, apenas me ensinou o que é o argan e a sua história com seus benefícios, depois disso tirei minhas conclusões sozinha.


Percebi que diversas marcas estão vendendo óleo de argan com textura de silicone, não vou/posso dizer nomes aqui, mas a realidade é essa. Pegaram algum silicone que já existia na linha e colocaram um corante amarelo.


Não caiam nessa de que se o rótulo possui argan realmente o produto é bom. Ele pode até ter, mas lá no fundo da sua formulação, em uma concentração mínima para obter qualquer resultado com seus benefícios.


Alguns são melhores e outros piores para o meu cabelo, assim como vcs vão gostar mais de um e menos de outros, mas prestem atenção na sua textura e principalmente se o resultado que fica realmente nos cabelos é o mesmo do momento da aplicação.


Óleo de argan de verdade não vai deixar o cabelo bom apenas nos primeiros minutos.


Várias marcas lançando ajudam o mercado a competir na qualidade e preços justos, mas nem tudo que reluz é ouro, principalmente esse marroquino.


Olhem a textura, vejam se é pegajoso/grudento, experimentem se o resultado realmente fica nos fios antes de comprar.


Para competir muita gente entrou na briga sem nem saber o que era isso, ele não é barato, desconfiem quando o preço é de banana.


Marcas realmente boas estão conseguindo colocar no mercado pelo preço médio de quase 30 reais, vale a pena esperar essas antes de sair comprando por ai.


Eu acho que nem preciso dizer isso, mas comprem de marcas que vcs confiem e sabem a qualidade/histórico.


Desculpem mais uma vez pela bíblia, mas precisava gritar isso: Óleo de argan não é silicone!


Volto depois com todos os lançamentos sobre o ativo que passaram pela feira.


Não saiam gritando e correndo comprando qualquer coisa, a tentação é grande, eu mesma quase fiz isso na feira então fica o alerta.


Obs. Como a Vanessa me alertou nos comentários, até o moroccanoil tem silicone na sua formulação, isso não faz o produto ficar ruim. O que eu quis dizer é que alguns colocam uma concentração tão pequena que o fluido vendido como óleo, acaba tendo a mesma textura que o silicone puro. O grande problema que encontrei era a venda de silicone amarelo como óleo de argan. Um produto de argan tem a textura extra leve, não pesa nos fios, e seu efeito é duradouro.


Obrigada Vanessa, acabei não explicando direito, além disso não sabia do moroccanoil.