Cabecalho

23 março 2012

Vendedoras chatas parte II: O Retorno

chato


Quando fiz a postagem sobre o grande mal das perfumarias que são as vendedoras e representantes sem noção, nunca pensei que tanta gente apoiaria a causa (rs), realmente a quantidade de comentários me surpreendeu.


Pensei que me chamariam de mal educada, porém todo mundo faz a mesma coisa, mas ontem presenciei uma cena que precisava ilustrar o que escrevi até então.


Sim, elas sempre me surpreenderam, infelizmente pelo lado ruim.


Precisei sair da minha zona de conforto (aquelas lojas que já estou acostumada) para encontrar o meu tonalizante cobre que sumiu do mercado, corri então para o centro porque lá encontramos diversas na mesma rua então a chance seria maior.


Em uma delas uma chatonilda abordava as possíveis compradoras da seguinte forma:


- Amiga seu cabelo está manchado, vem cá que vou te mostrar a solução.


A pessoa poderia estar olhando esmalte, nada de produtos para o cabelo, mas ela caçada desesperadamente.


Eu já cansada depois de andar tanto procurando com a minha paciência 0 (leia-se TPM monstro) tomei um susto quando ela gritou isso no meu ouvido, só comentei que ela não precisava gritar e eu gostava do meu cabelo assim.


Mesmo porque tenho espelho em casa e sei que realmente está manchado porque está na hora de pintar novamente, fora que onde está descolorido (luzes) a cor pegou um pouco mais do que o restante do cabelo, por isso com a sua insistência só comentei o cabelo é meu e eu faço como eu quero.


Ela desistiu e procurou outra vítima, como fiquei ali perto (procurando o tonalizante), escutei diversas vezes exatamente a mesma abordagem.


Umas até ouviam com paciência, pegavam o produto e deixam próximo ao caixa, outras nem olhavam para a cara dela e ignoraram o seu comentário, algumas esquentaram e deram respostas do mesmo nível da apelação.


Até que uma moça bem educada no início, com um cabelo lindo que mais parecia ser de índio foi abordada, parei para olhar porque merecia afinal de contas o que a chata poderia falar do cabelo dela?


Quando escuto o mesmo comentário do cabelo manchado, a moça educadamente perguntou onde a vendedora viu isso porque seu cabelo era preto e nunca havia sido tingido, foi nesse instante que soltou a pérola: nessa luz não, mas no sol aparece.


Ok, vamos ignorar o fato que o corredor é gigante e nunca ela teria enxergado a menina entrando, como ela conseguiu falar uma bobagem dessas?


Acredito que porque a menina foi educada ela insistiu além da conta, quando escuto:


Se vc não parar de pegar no meu cabelo e falar isso vou virar a mão na sua cara!


Ninguém aguentou e conseguiu segurar a risada, até as outras representantes e vendedoras caíram na gargalhada, a patada veio de onde ela não poderia nem imaginar.


Confundiu educação com falta de senso, ou subestimou a sua inteligência, mereceu a resposta que teve.


Até que ponto chegamos? Marcas escutem o nosso apelo, não façam esse tipo de abordagem porque acaba com a nossa paciência.


Ouviu uma dessa ou algum outro desaforo? Chega em casa e mande um e mail para o SAC da verdadeira culpada, a marca que treina as suas funcionárias para fazerem isso, como no caso dessa mesmo em outro lugar percebi uma abordagem similar (mas a própria personalidade da vendedora contornava a situação de outra forma).


Pelo que vejo são treinadas para o marketing tabajara:


Seus cabelos estão sem vida, manchados e ressecados? Não se preocupe, temos a solução para todos os seus problemas.


Ao invés disso que tal realmente ensinar e treinar as representantes de forma útil para apresentar os seus produtos? Quem escuta são elas que estão nas "ruas", mas a culpa é de vcs.


Vamos começar a reclamar mais, boicotar as marcas que fazem isso, porque afinal de contas vc está indo comprar algo que precisa e não a disposição para subestimarem a sua inteligência.