Cabecalho

25 julho 2012

Séries: Web Therapy

webtherapy
Web Therapy marcou a volta de Lisa Kudrow para as telinhas, não apenas atuando como também escrevendo os seus episódios, para matar a saudades de todos os fãs da Pheobe de Friends.


Ela interpreta Fiona, uma terapeuta que resolve inovar o formato das sessões tradicionais encurtando o seu tempo de 50 para apenas 3 minutos, assim seus pacientes falariam apenas do que realmente é importante deixando situações irrelevantes de lado.


Visando resultados mais rápidos, ela pretende vender esse novo formato de terapia feito através de webcams, então grava todas as sessões para buscar um futuro patrocinador.


Até aqui ok, uma terapeuta sem muita ética que busca mais objetividade, certo?


Mas o grande problema em questão é a personalidade de Fiona, que é uma pessoa egocêntrica, egoísta e narcisista que não deixa ninguém falar, com as suas observações completamente inúteis.


Confesso que demorei para gostar da série porque estava acostumada com o carisma da Pheobe, agora já passei a fase que quero esganá-la e comecei a rir, coisa que muitas pessoas também irão sentir.


Acho que é uma série repleta de altos e baixos, alguns episódios são bem fraquinhos, mas outros sensacionais.

convidados web therapy
O que faz toda a diferença aqui são os seus convidados que vem sendo um atrativo a parte.


Na segunda temporada quem está aparecendo (na verdade desde o final da primeiro) é o sensacional Eli Gold da série The Good Wife (Alan Cumming), tem como não amar?


Quem também participou de forma sensacional foi Meryl Streep.


Isso é o que transforma a série boazinha para imperdível.


Apesar de inicialmente ser um projeto apenas para a internet, o canal Showtime acabou comprando seus direitos e mudou um pouco o seu formato para ser exibida na TV, agora com episódios de 30 minutos.