Cabecalho

07 agosto 2012

To Achando: E o preço do esmalte hein?

esmaltes caros
Eu achei tão bacana a resposta do To Achando da semana passada que resolvi escrever mais um, só que para não ser repetitiva, vou mirar agora no mercado de esmaltes nacionais.


Quando comento algum lançamento aqui tento ser o mais imparcial possível, porém algumas vezes a minha opinião escapa, mas também não me preocupo muito com isso porque aqui é um blog que reflete a minha opinião.


Tento, mas como vcs já estão acostumadas, acaba escrevendo demais rs.


Ontem quando fiz o post sobre os lançamentos da Hits pensei: O que está acontecendo com o preço do esmalte?


E para a minha surpresa, todo mundo comentou a mesma coisa, o mercado realmente ficou louco.


Algum tempo atrás a média de preço dos esmaltes era de R$ 2 a R$ 3, mas conforme surgiram os tais efeitos especiais já deram uma bela subida, nos "acostumando" a pagar R$ 10 no vidro.


Acredito que a onda holográfica já passou, assim como os flocados e policromáticos, mas porque agora os cremosos normais estão custando isso?


Não são anti alérgicos, não apresentam uma boa duração, não são de secagem rápida, a grande maioria continua usando o mesmo pincel de sempre, qual o motivo então?


Podem falar que é a lei da oferta procura, o mercado aquecido fez o preço dar essa subida mesmo, mas acho que já passou do limite.


Fico louca quando compro um esmalte normal e é tão ruim que não consigo passar como o banana da Colorama, porque paguei R$ 4 então onde está a melhora?


Não é questão de ser muquirana, mas também não tenho um nariz de palhaço pendurado na cara, se continuar assim daqui a pouco cada vidrinho vai custar R$ 20.


Algumas marcas estão cobrando pela embalagem nova, copiando as importadas, mas só por isso acho que não vale a pena comprar então.


Como já comentei com vocês, eu quero é qualidade, aquele esmalte que não vai me dar dor de cabeça para aplicar.


Acredito que todo mundo está comigo nessa.


Chegou a hora de lançar um olhar mais critico, descer a boca mesmo nas marcas que estão fazendo isso, em outras palavras boicotar o que anda acontecendo.


Se o preço é por culpa da embalagem, chegou os esmaltes da Adriana Galisteu provando o contrário, são lindos quadradinhos com a tampa emborrachada e custam a média de R$ 4.


Se a "culpa" é da qualidade temos ai a Mohda e a Realce para provar que estão errados, pois são os melhores esmaltes que ando usando e custam em média R$ 2 a R$ 3.


Porque então a Hits anda inflacionando tanto esse preço? Nessa linha premium precisava mesmo cobrar R$ 14?


E a Yes que lançou uma coleção sem graça e cada esmalte custa R$ 7?


A BU deu uma melhorada, seus novos esmaltes estão custando R$ 3 (Constelações), assim como a Impala (Rebelde 2) então acho esse preço aceitável.


O Botica mesmo que começou vendendo seus esmaltes a R$ 10 agora baixou a bola e custam R$ 6,99, podem não ser relativamente barato, mas a embalagem é fofa e o pincel decente, além disso vem com as bolinhas no fundo para para endurecer e a qualidade excelente, então é um raro exemplo que pode custar mais, pois estamos vendo o seu diferencial.


Dessa forma, não penso 2 vezes antes de comprar um da Revlon que nunca me decepcionou do que um da Hits (vamos combinar que a qualidade caiu muito).


Vamos perder o preconceito com as marcas menores, estão provando que dá para ter uma qualidade bacana custando pouco e vamos pagar mais somente naqueles esmaltes que provam de fato porque custam mais, passou da hora de deixar certas marcas de lado.